Resumo de Leituras – Julho de 2016 (4)

IMG_7660

173 – Presas fáceis – Miguelanxo Prado Se Miguelanxo Prado consegue retratar, de forma divinal as caricaturas sociais expondo diversos episódios irónicos numa construção em mosaico ou em camadas, esta capacidade torna-se dura crítica numa história muito humana onde explora uma situação condenável à qual não foram atribuídas culpas palpáveis – a quebra de confiança no sistema bancário, a falha das entidades reguladoras, as indemnizações milionárias não para quem foi vítima, mas para quem foi incompetente;

174 – Breakfast of champions – Kurt Vonnegut – Um retrato, por vezes demasiado verdadeiro (e duro na forma como expõe), da mentalidade americana, carregado de curtos episódios cómicos e mirabolantes, onde um autor de ficção científica apenas vê os seus contos publicados em revistas pornográficas, o autor participa quase como personagem (mas consciente do seu poder sobre as restantes), um empresário sofre de doença mental e hostiliza (brutaliza) todos os que encontra, ou um profissional de saúde aliena-se dos americanos enquanto pessoas… Não achei que do ponto de vista narrativo fosse excepcional (pouco acontece) mas consegue ter as melhores afirmações sobre os americanos;

175 – Inferno – August Strindberg – Esqueçam o Inferno enquanto concepção religiosa e eterna, mas fiquem com o tormento. Em Inferno o autor descreve o seu próprio – as insónias, a fobia da perseguição, a crença na sua grandiosidade científica, a alienação para com os que o rodeiam. August Strindberg espelha os problemas mentais que se depara após a separação da mulher que o levam à miséria apesar da produção artística que lhe podia ter concedido alguma estabilidade financeira;

176 – Lisa – Le train  des orphélins Vol.3 – Philippe Charlot e Xavier Fourquemin – O terceiro volume centra-se em dois dos órfãos que, antecipando um futuro negro na terriola em que foram adoptados, fogem – o pequeno rapaz em busca do irmão mais velho, a jovem tentando passar despercebida para evitar abusos. Este é o primeiro volume de um ciclo, sendo que cada ciclo apresenta a história, em simultâneo, de duas personagens. Ainda que esteja a ler em francês (logo mais lentamente) pretendo ler o volume seguinte nos próximos dias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s