Resumo de Leituras – Novembro de 2021 (6)

193 – Alef-thau – Vol. 1 – Saga fantástica de Jodorowsky que pega nalguns clichés do género – como o escolhido que terá de se superar e ultrapassar várias etapas. Como ponto altamente negativo, deixo o tipo de letra usado que dificultou imenso a leitura. Como ponto médio, os desenhos toscos. Possui alguns elementos típicos de Jodorwsky, principalmente no que diz respeito à magia usada e à interligação entre fantasia mágica e ficção científica.

194 – A memory called empire – Arkady Martine – Uma boa leitura, mas que me recordou demasiado outras histórias. Neste livro, uma jovem concretiza o sonho da sua vida tornando-se diplomata e viajando para a capital do Império! Carregando no seu cérebro o seu antecessor, rapidamente descobre na capital que o momento é de tensão, levando-a a navegar por um mar de subtilezas alienígenas enquanto investiga um crime. A leitura é fluída, mas a narrativa centra-se demasiado na perspectiva da personagem principal – o que pode não ser um problema noutras histórias, mas que aqui diminui o entendimento de alguns acontecimentos;

195 – The Calculating Stars – Mary Robinette Kowal – Numa realidade alternativa, um meteoro atingiu a terra em 1952, provocando alterações climáticas fortes que colocam uma data fim na vida neste planeta. Pelo menos para os humanos. Motivados por este facto, a humanidade esforça-se para antecipar as viagens espaciais. A história é contada pela perspectiva de uma piloto de guerra que, já tendo sido descriminada como mulher, vê-se agora como computador (nome dado às pessoas que realizavam os cálculos para as viagens espaciais) ao invés de possível astronauta. A história é boa, mas tem momentos mais pausados que não lhe permitem ser muito fluída;

196 – La Muralla – Josep Maria Bea – Abismado por uma afirmação de que os gatos não seriam muito inteligentes, o autor decide-se a criar uma história colocando os gatos como personagens principais, a par com os humanos. O tom é um pouco experimental, levando as personagens para cenários impossíveis, suspensos das leis da realidade e do tempo. Visualmente, é muito bom.

197 – A Little Girl – André Caetano – Pequeno livro a preto, branco e vermelho que transforma a história do capuchinho vermelho. Não existem palavras (não é necessário), mas a cadência e detalhe dos desenhos fazem todo o trabalho narrativo. O resultado é bom, mas curto.

198 – Las Ciudades Oscuras – El Eco de las Ciudades – Volume da fabulosa série de Schuiten-Peeters que nos apresenta o jornal deste mundo fantástico, mostrando a forma como, através de patrocínios, acabou por se desvirtuar e passar a estar dependente de terceiros. Ao longo das várias notícias apresentam-se detalhes de histórias de outros volumes sobre uma outra perspectiva. Uma leitura curiosa que provavelmente me fara rever alguns dos outros livros da série.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.