Apenas um peregrino – Garth Ennis e Carlos Ezquerra

O autor de The Preacher, The Boys ou Pride & Joy publicou, também produziu, há longos anos, este Just a Pilgrim, publicado em Portugal como Apenas um Peregrino pela Devir, seguindo um pouco a linha de violência física e demência que podemos observar nas suas obras.

Num cenário apocalíptico em que o sol se expandiu ao ponto de transformar a Terra num deserto contínuo, são poucos os humanos que sobreviveram mas são ainda menos os que se mantém mentalmente sãos. A história é apresentada por uma criança em migração com a família que é atacada por salteadores violentos a meio do percurso. Felizmente são salvos pelo Peregrino, um homem temente a Deus que os resgata e os guia pelo longo território, carregado de monstros diversos.

Religioso demasiado fervoroso, o Peregrino inquieta a mãe, mas fascina o rapaz que o vê como um herói. A inquietação sentida pelos adultos face a esta personagem aprofundam-se quando percebem que, antes de tomar este título, Peregrino era conhecido por motivos bastante obscuros.

De visual chamativo, Apenas um peregrino está carregado de episódios de extrema violência, sem conceitos de bem e mal absoluto e mostrando que o fanatismo religioso nem sempre guia na melhor direcção.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s