A Cidade de Vapor – Carlos Ruiz Zafón

A Tetralogia O Cemitério dos Livros Esquecidos encontra-se entre as minhas sagas favoritas. Com um ligeiro toque fantástico (ou de Realismo Mágico se preferirem), esta saga transmite uma intensa paixão por livros, situando uma série de histórias em Barcelona (cidade que adoro) com a doce certa de intriga, vilões e heróis.

Este volume, A Cidade de Vapor, reúne várias histórias em torno das personagens da tetralogia, ou no próprio cemitério dos livros esquecidos. Julgo que será uma combinação muito interessante para quem gostou da série, mas também julgo que será um conjunto de histórias com pouco interesse para quem não a tetralogia.

História a história, o autor retorna a David Martín, à família Sempere, às livrarias ou ao Cemitério dos Livros Esquecidos. Não falta, sequer, uma história centrada num dos grandes vilões, um assassino a soldo, sem amigos nem lealdades, nem histórias que retratem Gaudí ou Cervantes. Talvez estes últimos sejam aqueles que mais poderão interessar a quem desconhece as restantes histórias de Zafón.

Alguns contos são episódicos, passando rapidamente por personagens e situações que complementam a tetralogia. Outras são histórias com princípio, meio e fim que retratam toda uma vida de uma personagem, outrora secundária. Alguns apresentam apenas passagens mais calmas e introspectivas, contando as vidas num tom afastado, enquanto outras se colocam na perspectiva de quem retratam. Algumas estão carregadas de acção, enquanto outras são pausadas. No seu conjunto, demonstram um pouco de todas as facetas da tetralogia.

Em termos de edição trata-se de um volume cuidado: capa dura, sobrecapa ao estilo dos restantes livros, uma nota de editor no início, margens espaçadas e diferentes tipos de letra consoante o tipo de texto. O único problema que tenho com este volume é o excessivo espaço a branco entre histórias, bem como as 12 páginas de blurbs (críticas curtas) finais.

Posto isto, A Cidade de Vapor é uma excelente leitura que recorda o melhor da escrita de Carlos Ruiz Zafón, demonstrando a sua paixão por livros, quer pelo mundo, quer através das personagens que retrata. É, em suma, um retrato apaixonante dos livros e de Barcelona.

A Cidade de Vapor foi publicada em Portugal pela Planeta.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.