Assim foi: Fórum Fantástico 2016 – 23 de Setembro

img_8602

Este ano pude comparecer aos três dias do evento que começou, como já é hábito, numa sexta-feira. A primeira sessão auspicia boas novidades nos eventos de banda desenhada para os próximos tempos – “Apresentação do seminário BD, Estética e Pensamento Político”. Nesta apresentação Hélder Mendes expôs o plano de realizar várias sessões, algumas informais e outras mais formais de acordo com o seguinte plano:

Sessões informais

  1. Corpo I: Corpo e género
  2. Corpo II: Cibernética e transhumanismo
  3. Cidade e Multidão
  4. Política e Desencanto (título sujeito a revisão)
  5. Utopia I: Utopia e super-heróis

Sessões formais

  1. Utopia II: Utopia e Distopia
  2. Revolução
  3. Totalitarismo

Através do contacto com o Clube Português de Banda Desenhada, esperam levar, para estas sessões, autores portugueses publicados, quer em Portugal, quer noutros países. Esperam, também, poder conjugar as sessões com o lançamento de algumas obras relacionadas (como, por exemplo, Miracleman, publicado pela G Floy).

img_8621

Seguiu-se uma sessão com vários investigadores de Fantasia e Ficção Científica na FCSH com Maria do Rosário Monteiro, Jorge Rosa e Teresa Botelho onde falaram das suas perspectivas de trabalho, com especial ênfase na distopia / utopia, e na sua evolução ao longo dos séculos.

img_8626

Entre a especulação e a dura realidade, a sessão “Planetas: Ciência e Ficção” cruzou perspectivas bastante diferentes da exploração dos planetas do restante sistema solar. Nuno Galopim é o autor de “Os Marcianos somos nós” onde realça a forma como mudou a visão de Marte com a sua exploração – se antes era um planeta de possibilidades infindáveis, com as primeiras imagens da superfície passou a área árida, quase estéril. João Barreiros é o autor de A Verdadeira Invasão dos Marcianos onde refaz a Guerra dos Mundos em que os escritores Verne e Wells possuem um importante papel. Por sua vez, Jo Lima trabalha no centro de Centro de Astrobiologia e, apesar de entusiasta, manteve-se mais terra a terra nas possibilidades inerentes à exploração de outros planetas.

img_8633

João Morales apresentou, de seguida, Metamorfoses musicais, uma série de músicas que cruzam géneros e culturas de uma forma inesperada, originando ora excelentes momentos, ora outros de inesperada estranheza. Entre as músicas apresentadas encontramos resultados tão distintos quanto:

img_8645

Após a sessão musical passou-se à gravação de programas de Contos não vendem, com leitura de contos por João Morales e Rogério Ribeiro. O primeiro escolheu histórias em Casos de Direito Galáctico e outros textos esquecidos de Mário-Henrique Leiria e o segundo um conto de Sr. Bentley – O enraba passarinhos de Ágata Ramos Simões.

img_8655

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s