Os livros da magia – Neil Gaiman

Mais uma vez dou por mim a pensar, num livro de Neil Gaiman porque me sinto tão envolvida pela história. Vejamos. Depois de um episódio de rebeldia inicial o jovem em que se centra a história não se mostra especialmente inteligente. Ou dotado. Ou interessante. Todas as capacidades que alberga estão ainda dormentes e não as testemunhamos, sendo-nos indicadas por terceiros.

Então o que torna a história interessante e envolvente? Bem, por um lado a forma como Neil Gaiman nos apresenta as personagens, com uma aura de destino a que não podem escapar, algo simultaneamente horrível e belo que os circunda, que os poderá levar ora ao caminho da desgraça, ora para os mais elevados patamares da excelência.

Por outro, na própria história, Neil Gaiman cruza a história com uma série de outras conhecidas, sejam de outros trabalhos de ficção, sejam de mitologias e lendas, fortalecendo a mitologia do seu próprio mundo e concedendo um sentimento de mundo que possui alguma lógica, algo de conhecido e por isso mais familiar e passível de ser mais facilmente adoptado pelo leitor.

Bem, mas afinal o que é Os Livros da Magia? Um livro de banda desenhada com visual diverso e composto que opta por composições arrojadas e que variam a cada episódio. Sem chocarem os estilos, estes alteram-se de acordo com a parte da história contada, seja a origem mítica da magia, sejam as lendas que a contém e que conferem o tal sentimento de conhecido.

Timothy Hunter é um rapaz de doze anos que possuirá um poder latente, uma personagem que poderá vir a servir um dos dois lados em eterna batalha, o lado da magia e o lado da ciência. O rapaz será guiado pelas várias vertentes da magia para que possa escolher qual dos dois mundos pretende, o mundo da magia, fascinante mas perigoso, ou o mundo da ciência, esperado mas seguro.

Entre idas ao surgir do mundo em que se mostram algumas das várias Atlântidas (figuradas) que existiram, viagens pelo mundo das fadas (com todos os perigos conhecidos que lá podem prender quem deambula incauto) e visitas, reais, a uma festa carregada de figuras mágicas, Timothy vai experimentando um pouco de tudo – o seu próprio futuro e o fim de tudo o que existe ou o destino de outras personagens.

Não. Timothy não parece especial em nenhum momento. Não é especialmente corajoso, nem demonstra a desenvoltura das crianças típicas das ficções dos anos 80. Mas de alguma forma vai tomando as decisões correctas e safando-se das embrulhadas em que se coloca por desconhecimento.

Fascinante pelo cruzar de histórias e referências, interessante pela forma como Neil Gaiman consegue tornar a história envolvente, Os Livros da Magia é uma banda desenhada fantástica, aconselhável a todos os que gostam do género da Fantasia.

Os livros da magia de Neil Gaiman foi publicado em Portugal pela Levoir em parceria com o jornal Pùblico.

Outros livros do mesmo autor

 

 

Um pensamento sobre “Os livros da magia – Neil Gaiman

  1. Pingback: Resumo de leituras – Setembro de 2017 (4) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s