The Portuguese Portal of Fantasy and Science Fiction

Se bem repararam, o Rascunhos tem estado mais silencioso nestas últimas semanas. Tal redução de publicações deve-se ao surgir de um novo projecto que estou a coordenar conjuntamente com o Carlos Silva – o The Portuguese Portal of Fantasy and Science Fiction.

Ainda que apenas tenha sido lançado no passado Sábado, dia 11, é um projecto que fervilha desde que a sua necessidade se tornou evidente na Eurocon de Barcelona, há alguns anitos. É que, após apresentarmos vários livros, autores e iniciativas portuguesas, não tinhamos nenhum portal que pudesse dar continuidade ao interesse que se gerava pelo que é feito em Portugal.

É neste seguimento que surge, então, o portal – um esforço conjunto de mais de 20 pessoas que inclui associações e vários bloggers para divulgar tudo o que ocorre a nível nacional em várias vertentes – literatura, jogos de tabuleiro, banda desenhada, videojogos, rgp, cinema, música, teatro. E em língua inglesa para podermos dar maior visibilidade internacional!

O arranque de dia 11 trouxe artigos sobre videojogos, jogos de tabuleiro, livros (claro) e banda desenhada – mas já estão programados artigos sobre cinema, teatro, eventos e muito mais. Estamos abertos a contribuições, sugestões, ideias e muito mais – basta contactarem-nos pelo formulário que se encontra na página.

Assim foi: Fórum Fantástico 2017

As diferenças

O Fórum Fantástico cresceu, este ano, de forma bastante positiva! Por um lado notou-se a forte aposta em workshops, o que possibilitou integrar camadas mais jovens e manter um programa mais dinâmico. A par com a usual (e fantástica) impressão a 3D organizada pelo Artur Coelho, houve espaço para desenvolver a imaginação dos mais pequenos, construir Zepellins e armaduras, ou para aprender um pouco mais de ilustração com Ricardo Venâncio.

Por outro, é de realçar a maior ocupação do espaço da Biblioteca Orlando Ribeiro que deu nova vida ao espaço – era impossível não reparar na tenda que ocupava parte do pátio com uma pequena feira do livro, onde se viam exemplares de livros de ficção científica e fantasia, sem faltarem os da autoria de Mike Carey, o escritor convidado deste ano. Nesta pequena feira do livro exterior encontravam-se a Leituria e a Dr. Kartoon.

Mas não foi só com a feira do livro que houve uma maior ocupação do espaço. O bom tempo permitiu a existência de bancas de produtos diversos, com especial destaque para o Steampunk (ou não estivesse a decorrer a EuroSteamCon integrada no Fórum Fantástico), bem como de mesas e cadeiras no exterior que permitiram usufruir do bom tempo. O terraço, bem como outras salas da biblioteca foram ocupadas, permitindo a apresentação de jogos de tabuleiro (com participação da Morapiaf) e a exibição de pranchas de Ricardo Venâncio.

E as diferenças não acabaram por aqui – a existência de um bar aberto durante todo o evento facilitou a permanência no Fórum Fantástico pois em anos anteriores era usual ter-se de deixar o recinto para comer alguma coisa. O menu, fantástico, possuía várias alusões ao evento e a comida fornecida era de boa qualidade (pela Cacaoati).

Mike e Linda Carey

Mike Carey produziu mais de 200 comics, vários livros e guiões para cinema. Com a adaptação para cinema de The Girl with all the gifts tem-se tornado cada vez mais requisitado. Por sua vez, Linda Carey escreveu também alguns livros (alguns sob pseudónimo). O destaque para a imensa obra, principalmente a de Mike Carey, serve para contrastar com o espírito que ambos demonstraram, sem prepotências ou projecções de importância, atenciosos e simpáticos durante todo o evento.

Na sexta-feira Mike Carey, conjuntamente com Filipe Melo e José Hartvig de Freitas, falou da larga experiência na produção de comics, da forma como trabalha com diversos desenhadores e da sua própria evolução e adaptação. Destacou-se a produção da série Unwritten, ideia que surgiu em cooperação com Peter Gross, com o qual já se habituou a desenhar. Foi uma palestra interessante e bem disposta.

No Sábado decorreu a conversa com ambos, Mike e Linda Carey, moderada por Rogério Ribeiro, mais voltada para os restantes livros (fora do formato da banda desenhada) onde se falou intensivamente do The Girl with all the gifts, que foi escrito em simultâneo com a adaptação, para cinema, da mesma história. Ambos os autores demonstraram uma queda para pequenos elementos subversivos nas suas histórias.

As restantes palestras de sexta

E com esta nomenclatura não pretendia referir menor prestígio das restantes palestras, mas sim destacar as que envolveram o autor convidado.

15:30 – Sessão Oficial de Abertura do Fórum Fantástico 2017

O Fórum iniciou-se na sexta (para mim, que não pude ir aos worksops) com uma sessão de apresentação de João Morales e Rogério Ribeiro onde expuseram algumas das diferenças deste ano e destacaram algumas sessões e workshops.

16:00 – Sessão “A Ficção Científica: Espelho de ansiedades políticas e pessoais”, com Jorge Martins Rosa, Maria do Rosário Monteiro, Daniel Cardoso e Aline Ferreira

Nesta sessão referiram-se várias obras e respectivas projecções das ansiedades sociais, não só em relação à evolução tecnológica e respectiva perda dos papéis tradicionais (com especial referência à mulher grávida e aos úteros artificiais), como a novos modelos sociais.

16:45 – Sessão “O lugar do Fantástico na Arte Contemporânea”, com Carlos Vidal, Henrique Costa e Opiarte – Núcleo de Ilustração e BD da FBAUL

A sessão apresentou a Opiarte enquanto espaço que permite, a alguns artistas, explorarem a vertente fantástica e de ficção científica nos seus trabalhos, espaço que visou responder a uma necessidade sentida pelos alunos da faculdade. Durante a sessão mostraram-se trabalhos produzidos neste núcleo, alguns dos quais se destacam pela qualidade.

17:45 – Sessão “Narrativa em Videojogos”, com Nelson Zagalo, Ricardo Correia e João Campos

(Cheguei no final)

As restantes palestras de sábado

14:30 – Sessão “Identidades autorais”, com Ana Luz, Joel Gomes e Pedro Cipriano

Os autores aproveitaram o espaço para falar sobre o seu percurso enquanto escritores, desde influências a desenvolvimento de método (destacando-se a referência de Ana Luz ao conto O Teste de João Barreiros), mostrando os livros em que já participaram, bem como os projectos futuros em que se encontram envolvidos.

16:00 – Lançamento “Almanaque Steampunk” (Editorial Divergência)

Cada EuroSteamCon costuma ser acompanhada pela publicação de um Almanaque Steampunk. O deste ano foi produzido em tempo recordo com a colaboração da Editorial Divergência. Ainda não tive oportunidade de ler, mas a publicação é curiosa, bastante atractiva visualmente, com conteúdos diversos e que promete bastante diversão para o leitor.

17:45 – Sessão “Prémio Adamastor”, com João Barreiros e Luís Filipe Silva

O prémio Adamastor este ano foi atribuído a João Barreiros e Luís Filipe Silva, dois dos poucos autores de ficção científica portuguesa que se têm destacado na divulgação do género dentro e fora do país. De realçar as várias antologias que João Barreiros organizou recentemente, bem como as colecções que organizou enquanto editor. Por seu lado, Luís Filipe Silva tem participado em diversas Con’s onde fala da ficção especulativa portuguesa, divulgando o que se fez em Portugal há várias décadas e o que se continua fazendo.

18:00 – Sessão “Dormir com Lisboa”, com Fausta Cardoso Pereira

Premiado e publicado na Galiza pela Urco Editora, Dormir com Lisboa é um romance de ficção especulativa que decorre na capital portuguesa, partindo da premissa de desaparecimento injustificável de várias pessoas. A passagem lida por João Morales denota um humor peculiar, com caricaturas de personagens e situações insólitas.

18:30 – Lançamento “Apocryphus #2”, com Miguel Jorge

Este projecto de banda desenhada português apresentou, no primeiro volume, uma qualidade gráfica excepcional, com elevado cuidado no tipo de papel utilizado e uma selecção cuidada de autores. À semelhança do primeiro volume, também o segundo foi publicado no Fórum, com a presença de tantos autores que por pouco transbordavam do palco.

Restantes palestras de Domingo

Infelizmente, Domingo apenas pude assistir à palestra do João Morales, Novas Metamorfoses Musicais, para além de participar em As Escolhas do ano com João Barreiros e Artur Coelho (sobre a qual dedicarei uma entrada específica para publicar as escolhas de cada um, como é usual).

A sessão de João Morales demonstrou o usual bom humor, com óptimas escolhas musicais onde se cruzam estilos e épocas, novas conjugações de musicas conhecidas em que destaco as seguintes:

(Venus in Furs: Versão portuguesa em Uma Outra História)

No final, há a destacar que o Fórum Fantástico é um evento TOTALMENTE gratuito, onde, todos os anos, várias pessoas se organizam para proporcionar, ao público, três dias de extrema diversão geek!

Promoções: FNAC – até 50% em Livros

48h_jan2016_small

A promoção já vai a mais de meio, mas no meio de tantos livros, eis algumas sugestões (podem carregar nas capas para serem direccionados directamente para os livros):

lisboa-no-ano-2000

Esta antologia organizada por João Barreiros contem vários contos Steampunk passados numa Lisboa alternativa, durante o ano 2000, onde a tecnologia ainda é a vapor. Os vários contos, de vários autores decorre todos no mesmo Universo:

Bem-vindos a Lisboa! Bem-vindos à maior cidade da Europa livre, bem longe do opressivo império germânico. Deslumbrem-se com a mais famosa das jóias do Ocidente! A cidade estende-se a perder de vista. O ar vibra com a melodia incansável da electricidade. Deixem-se fascinar por este lugar único, onde as luzes nunca se apagam, seja de noite, seja de dia. Aqui, a energia eléctrica chega a todos os lares providenciada pelas fabulosas Torres Tesla. Nuvens de zepelins sobem e descem com as carapaças a brilhar ao sol. Monocarris zumbem por todo o lado a incríveis velocidades de mais de cem quilómetros à hora. O ar freme com o estímulo revigorante da electricidade residual. Bem-vindos ao século XX! Lisboa no Ano 2000 recria uma Lisboa que nunca existiu. Uma Lisboa tal como era imaginada, há cem anos, por escritores, jornalistas, cientistas e pensadores. Mergulhar nesta Lisboa é mergulhar numa utopia que se perdeu na nossa memória colectiva.

algo maligno

Para mim Bradbury é sinónimo de ficção mirabolante e pouco convencional, carregada de ideias e conceitos originais. Algo Maligno vem aí é particularmente especial, com pequenas pitadas de horror e episódios que nos deixam inquietos:

Poucos romances americanos causaram tanto impacto como este clássico de Ray Bradbury. Para os que acreditam na força da imaginação e ainda não experienciaram o poder hipnótico da prosa de Bradbury, estas páginas vão tornar-se numa revelação. O espetáculo está prestes a começar. O circo chega pouco depois da meia-noite, nas vésperas do Halloween. O que fariam se os vossos desejos secretos fossem concedidos pelo misterioso líder do circo, o Sr. Dark? O circo a todos chama com promessas sedutoras de juventude eterna e sonhos por cumprir…Dois amigos adolescentes, Jim Nightshade e Will Halloway, são incapazes de resistir às atrações. A sua curiosidade de rapazes fá-los descobrir o segredo oculto nos labirintos, fumos e espelhos do tenebroso circo. Inconscientes do perigo em que se veem envolvidos, uma terrível perseguição é posta em marcha e Jim e Will tudo terão que fazer para salvar as suas vidas. Mas, acima de tudo, as próprias almas… Algo Maligno Vem Aí é um dos seus livros mais amados e é pela primeira vez publicado em Portugal.

a guerra eterna

Ficção científica bélica. Apesar de ainda não ter lido este clássico do género, já li algumas histórias passadas no mesmo Universo e são simplesmente fenomenais, num Universo onde a mesma guerra decorre em várias linhas temporais. Dada a distância em anos luz entre batalhas, vão decorrendo em épocas diferentes, perdendo-se a noção da guerra na sua globalidade. Este é o primeiro volume:

Em 1997 a Terra entra pela primeira vez em contacto com os extraterrestres tauranos. Este encontro marca o início de uma guerra impiedosa. As autoridades terrestres decidem enviar um contingente de elite, e preparam um programa de treino quase inumano, destinado a produzir soldados capazes de aguentar tudo. William Mandella é um desses soldados. A fim de viajar até à frente de batalha, os soldados têm de atravessar portais chamados collapsars, que causam uma distorção espácio-temporal, fazendo com que o tempo subjetivo da nave seja mais lento que o tempo «real» do universo. Ou seja, quando Mandella regressa a casa após dois anos, quase três décadas passaram na Terra. E conforme viajam para mais longe, maior é a dilatação, passando de décadas para séculos inteiros. A luta mais cruel que estes soldados terão de travar será a sua batalha pessoal contra o tempo.

neverwhere

Pode não ser o melhor livro de fantasia criado por Neil Gaiman, nem o livro com a melhor cidade fantástica mas para mim é dos melhores livros do género, com um mundo carregado de detalhes fascinantes e personagens dementes. Neste livro existe, sob a cidade de Londres, uma outra cidade, onde a lógica que conhecemos não se aplica:

A ideia que deu origem a este romance é basicamente simples, como todas as ideias geniais. Gaiman representa Londres não como uma cidade mas como duas, a Londres-de-Cima e a Londres-de-Baixo. O protagonista, Richard Mayhew é um rapaz cândido que vem da província para trabalhar em Londres. Quando se cruzar com Door, uma fugitiva que acolherá em sua casa, por humana compaixão, quebra o compromisso com a noiva Jessica. Desde então descobre que ninguém o vê, como se nunca tivesse existido. Resta-lhe acompanhar Door na descida para as profundezas da cidade subterrânea, o mundo da escuridão, dos túneis, dos esgotos, dos edifícios abandonados. Esta fantasia urbana é o aclamado romance de estreia de Gaiman, brilhante, cheio de humor e graça, mesmo quando é assustador.

Os reinos do Norte 1

Esta trilogia fantástica  já foi adaptada para cinema com pouco sucesso e prevê-se que vá ser adaptada em pouco tempo para série televisiva. Apesar de ser juvenil não é condescendente e pode ser lida por um adulto sem que a magia se perca, fazendo alusão a períodos da nossa história de forma crítica e pertinente:

«Mundos Paralelos» é uma trilogia mágica e poderosa, recheada de aventuras, imaginação e mistério. A sua protagonista é Lyra, uma menina de onze anos que anda sempre na companhia do seu génio. E é justamente com Pantalaimon que ela irá fazer uma perigosíssima viagem até às vastidões longínquas do Norte, para tentar desvendar os seus mistérios… Mas a realidade revela-se assustadora… Lyra irá conhecer criaturas fantásticas, feiticeiras que cruzam os céus gélidos, espectros fatais e ursos blindados numa luta terrífica entre a vida e a morte, o bem e o mal, a sobrevivência ou a aniquilação do mundo… A adaptação deste primeiro volume ao grande ecrã, com o título “A Bússola Dourada”, é já uma realidade e conta com a participação de Nicole Kidman e Daniel Craig.

batalha

O livro pode ser descrito resumidamente como a história de um rato. Mas é muito mais. É também a história de um edifício magnífico e a forma como as duas se entrelaçam é algo que não vou estragar a quem quer ler:

SÓ OS ANIMAIS SABEM COMO OS HOMENS DEVEM FALAR Em Batalha, David Soares apresenta uma história em que os animais são protagonistas. Passado no início do século XV, Batalha é um romance sombrio, filosófico e comovente, que observa o fenómeno religioso do ponto de vista dos animais e especula sobre o que significa ser-se humano.Batalha, a ratazana, procura por sentido, numa viagem arrojada que a levará até ao local de construção do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, o derradeiro projecto do mestre arquitecto Afonso Domingues. Entre o romance fantástico e a alegoria hermética, Batalha cruza, com sensibilidade e sofisticação, o encantamento das fábulas com o estilo negro do autor.

nós

A distopia de vigilância antes de 1984 de George Orwell – um clássico do género:

O romance “Nós” foi escrito em 1920, tendo sido publicado pela primeira vez em 1924, numa tradução inglesa, em Nova Iorque. A primeira edição russa só sairia em 1952, também em Nova Iorque. Apenas na década de 80, depois da “perestroika”, pôde a obra ver a luz do dia na URSS.”Nós” constitui uma das primeiras distopias do século XX, percursora de obras com “Admirável Mundo Novo” (1930), de Aldous Huxley, “Mil Novecentos e Oitenta e Quatro” (1948), de George Orwell, e Fahrenheit 541 (1953), de Ray Bradbury. Têm em comum descreverem por antecipação a engenharia social que, apoiada no controlo do pensamento e na repressão da dissidência, garante a unanimidade totalitária.

escritor-fantasma

De Zoran Zivkovic não se encontra apenas um livro em promoção, mas três: O Escritor-Fantasma, O Último Livro Sete Notas Musicais, todos excelentes. O último é o único que é composto por pequenas histórias que se juntam numa história maior (à semelhança de outras obras do autor).

E já tendo lido estas sugestões, o que estou a pensar encomendar?

historia fabulosa

Segundo a sinopse inglesa, esta é a famosa história do homem que vendeu a própria sombra. Deixo-vos a sinopse portuguesa:

Tradução e ensaio de João Barrento; Escolha de Imagens de Lourdes Castro «No centro da História Fabulosa de Peter Schlemihl está o dilema em que o autor coloca o seu anti-herói: somos quem, ou o quê? Corpo ou sombra? Eu ou outro? Presente ou memória? Matéria ou alma?Chamisso resolve o dilema em favor de uma incógnita — a alma que Schlemihl quer preservar —, prescindindo de uma matéria socialmente útil que tem sido também uma mais valia esté- -tica — a sombra. Outros, poetas e artistas do nosso tempo, associarão à sombra um sentido de verdade (Paul Celan: «Fala verdade quem diz sombra»). E nesse diáfano livro de sombras que é o «Grand Herbier d’Ombres» de Lourdes Castro, já muito longe de Chamisso, mas ainda sob o fascínio da sua história, as sombras pedem para ser lidas como tal — nem o real, nem a sua representação recortada, mas um terceiro nível do visível, um vulnerável jardim do acaso.»João Barrento

chapeu de tres bicos

O que me chamou à atenção? O autor, o mesmo de O Amigo da Morte, um dos volumes que se encontra na colecção de Borges.

Uma novela pícara tardia mas fulgurante de Pedro Antonio de Alarcón. A sua história andava pendurada em romances de cordel, recitada em versos das feiras e das praças públicas, obscenizada até à graça que convivia mal com excessos de uma grosseria muito popular.Alarcón puxou-a para cima e para a decência, fez correr nela uma metáfora. O êxito foi tanto, que ele simulou um tédio. Tinha-a feito no tempo de uma semana, dizia, e muitas vezes sentiu «desdém pela obra pícara que ninguém impugnava», chegou a escrever. O Chapéu de três bicos é um símbolo da autoridade degradada por modas políticas vindas do exterior, mas a história não ilude um transtorno do Génesis com a serpente chegada de fora, o Adão na árvore, a Eva indiferente à maçã e a substituí-la pelas uvas de uma parreira que não oferece folhas à ocultação da vergonha. Ao lado, o sistema social e político absolutista saborosamente levado à deformação grotesca. E aragens de uma Espanha e de uma raça que escolhe impensáveis resistências quando vê em jogo os valores da sua identidade nacional.

Promoções: Natal à Porta

gradiva

Com o Natal a aproximar-se várias editoras e livrarias aproveitam para lançar promoções excepcionais. De realçar sobretudo as que se aplicam a livros mais antigos, que normalmente já estarão a preços bastante mais em conta.

Sendo a minha preferência a ficção científica, a fantasia, ou banda desenhada, eis algumas sugestões que me captaram: Kazuo Ishiguro, William Gibson (com Idoru e Neuromante a 3€), Harry Harrison (com A Oeste do Éden a 3€), Michael Chabon (A Liga da Chave Dourada a 4,5€), Eternus 9, Will Eisner (Fagin, o Judeu a 3€) ou Frederick Pohl (Jem a 1,5€), Ian Steward (Flatterland) e O Caminho para Marte.

saida de emerge

A Saída de Emergência opta por expandir a promoção de oferta de um volume em cada três adquiridos. Tendo já lido quase todos os que me interessavam, desta selecção eis os que aconselho (com links para as críticas, caso pretendam saber mais sobre os livros): Windhaven de Lisa Tuttle e George R. R. Martin, Algo Maligno Vem Aí de Ray Bradbury, Batalha de David Soares, As mentiras de Locke Lamora de Scott Lynch, Sonho Febril de George R. R. Martin, Titus, o Herdeiro de Gormenghast de Mervyn Peake, Almanaque do Dr. Tachery T. Lambshead de Doenças Excêntricas, A Canção de Kali de Dan Simmons, Carbono Alterado de Richard Morgan, Pavana de Keith Roberts, Eu sou a lenda de Richard Matheson, O Prestígio de Christopher Priest, Grendel de John Gardner, Eis o Homem (Michael Moorcock),

grandes livros

Já a Tinta-da-China tem em promoção bastantes livros, alguns a preço bastante mais agradável. De destacar os livros de Neal Stephenson, Ambrose Bierce ou A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça de Washington Irving.

bertrand natal

fnac aderente

Entretanto, a Bertrand e a FNAC continuam com a promoção de 20% de desconto que poderei utilizar nos livros não abrangidos pelas promoções anteriores.

 

Promoções: Black Friday

Eis as promoções que me pareceram mais interessantes, em termos de desconto !

black friday leya

A Leya está com promoções de 40%, que é como quem diz, promoções nos livros das várias editoras do grupo. Na Caminho podem encontrar os livros de António de Macedo (O Cipreste Apaixonado, Sulphira & Lucyphur ou O Limite de Rudzky) e Patrícia Portela (Para cima e não para Norte, Odília ou O Banquete), ou livros de ficção científica como Universal, Limitada de Isabel Cristina Pires, De realçar também Os Livros que Devoraram os meus pais de Afonso Cruz nas cerca de 90 páginas, só da Caminho.

se acordar barreiros

Na Gailivro encontramos alguns elementos da colecção 1001 Mundos, com especial destaque para o livro de João Barreiros com contos de ficção científica, Se Acordar Antes de Morrer. Para além deste encontramos Guia Prático para Cuidar de Demónios, O Bobo ou Minha Besta de Christopher Moore, A menina que cirum-navegou o reino encontado de Catherynne M. Valente.

Na imensidão das centenas de páginas de livros a 40% encontrei mais algumas coisas interessantes de ficção científica ou fantástico: Brasyl de Ian McDonald, A Guerra é para Velhos de John Scalzi, As Atribulações de Jacques Bonhomme de Telmo Marçal, Onde os últimos pássaros cantaram de Kate Wilhelm, O sindicato dos polícias Iidiches de Michael Chabon (história alternativa), Treze contos de sobressalto de Luísa Costa Gomes, bem como vários livros de banda desenhada

black friday fnac

A promoção da FNAC começa por oferecer 50% de desconto imediato nalguns livros, ou, 10€ de oferta por cada 20€ em compras. As condições desta oferta não as consegui consultar, pelo que não consigo perceber se poderá existir sobreposição entre as duas campanhas.

A componente de desconto imediato parece-me fraquita, com um único livro de banda desenhada, com a secção de ficção científica e fantástico quase reduzida à série As Crónicas de Gelo e Fogo (Guerra dos Tronos),

Banner-BlackFriday-26nov2015-01

A promoção da Bertrand também me parece fraquita, bastante semelhante ao dia mensal que costumam ter com 20% de desconto em todos os livros. Para além dos livros da semana têm uma selecção menor de livros com maior desconto. A vantagem desta promoção de 20% é que se aplica a todos os livros, mesmo aos recentes.

11_27_bn_MomentosWook

Comparada com as anteriores, também a da Wook me parece menos interessante, com necessidade de pesquisa exaustiva pelo site.

Promoções antes da Black Friday

d quixote

Com descontos que podem ir até aos 50%, a promoção da FNAC disponibiliza vários livros da D. Quixote. Entre os livros em promoção podemos encontrar vários de Gabriel Garcia Marquez, Philip Roth ou Thomas Mann. O que me interessou? O primeiro volume da colecção Idade Média, organizada por Umberto Eco.

Natal FNAC

Também na FNAC encontramos a promoção de Natal, com 40% em livros de Afonso Cruz (como os volumes da Enciclopédia da Estória Universal) ou em livros de Haruki Murakami (como Crónica do Pássaro de Corda, O Impiedoso país das maravilhas e do fim do mundo ou Kafka à beira-mar), ou 30% em livros como O Marciano de Andy Weir, os vários volumes das Crónicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin,

11_20_bn_Natal_homepage

Na Wook encontramos vários livros com 50% de desconto imediato, destacando-se os livros de Bernard Cornwell, Clube de Patifes de Dan Simmons, As Brumas de Avalon de Marion Zimmer Bradley, O Pistoleiro de Stephen King ou John Carter de Edgar Rice Burroughts,

Banners-Natal-BertrandPTBASE630x215

Aliciando com o “Até 50%”, a campanha da Bertrand parece-me a menos interessante, com descontos mínimos em Antigas e Novas Andanças do Demónio de Jorge de Sena ou Flores de Afonso Cruz, mas preços mais interessantes em Auto-da-fé de Elias Canetti, Os níveis da Vida de Julian Barnes ou O Homem que perseguia o tempo de Diane Setterfield,

Promoções: 50 livros com 50% de desconto

50 com 50

A Wook iniciou recentemente uma promoção de 50 livros de terror fantástico que estarão a 50% de desconto.

Entre os escolhidos encontramos algumas propostas interessantes que se enquadram na temática como os livros de Stephen King, ou a série completa de Chuck Hogan e Guillermo del Toro que se iniciou com A Estirpe.

Encontramos, também, outros que se enquadram apenas no fantástico como O Rei do Inverno de Bernard Cornwell (saga arturiana), ou aqueles que diria serem mais ficção científica como Windhaven de George R.R. Martin e Lisa Tuttle ou O Reino para além das Ondas de Stephen Hunt (steampunk).

 

Promoções: Leya com oferta

Leya com oferta Outubro

Este mês (até dia 21 de Outubro) encontra-se a decorrer uma campanha na FNAC envolvendo os livros da Leya. São dezenas de livros sobre os quais se oferecem descontos fixos (vários a 10€ e a 5€) em diferentes categorias e géneros.

Na categoria do fantástico não poderia faltar a colecção 1001 Mundos, representada nesta promoção autores como Peter V. Brett (com a saga A Noite dos Demónios), Patrick Rothfuss (com a saga A Crónica do Regicida), ou Dmitry Glukhovsky (com Metro 2033).

Entre os restantes grupos de ofertas encontramos outras propostas interessantes, se bem que em categorias meio escondidas. Em Leya no feminino (que poderia estar associada a romances – aqui estou eu a cair naquilo que costumam ser as etiquetas de literatura para mulheres) podemos encontrar as autoras Patrícia Portela (com O Banquete) ou Joana Bértholo (com Havia e O Lago Avesso). Para além destas, nos autores nacionais destacaria Miguel Real com O Feitiço da Índia (é o autor de O Último Europeu).

Para quem prefere autores estrangeiros, destacaria Haruki Murakmi (com diversos livros, entre os quais 1Q84, A Sul da Fronteira, a Oeste do Sol ou Dança, dança, dança), Italo Calvino (Todas as Cosmicómicas, A Nuvem de Smog, Palomar, Sobre o conto de fadas), Lawrence Durrell (com o Quarteto de Alexandria, falado recentemente numa sessão de Recordar os Esquecidos) .

De destacar, ainda uma categoria de Banda desenhada com Iznogoud, Rantamplan ou Dilbert.

Promoções: Editorial Presença: Hora H

Fase-1-header-diaH

É só hoje, mas ainda vão a tempo. A Editorial Presença encontra-se com descontos em todos os livros, com grande maioria a chegar aos 50%. Entre as obras que se encontram abrangidas pelos 50% podem encontrar A Verdadeira Invasão dos Marcianos de João Barreiros, Nome de Código de Portograal de Luís Corredoura, vários livros de Philip K. Dick e Ursula Le Guin, Little Brother de Cory Doctorow, Chocky de Wyndham ou Mais que humano de Theodore Sturgeon.

Promoções: FNAC 50% Editorial Presença

BAN_LerCom_Presenca

Eis novamente uma promoção na FNAC de 50% de desconto, desta vez com livros da Editorial Presença. Entre os escolhidos encontramos Neverwhere de Neil Gaiman, Bons Augúrios de Terry Pratchett e Neil Gaiman ou Lavinia de Ursula K. Le Guin, bem como livros de Ken Follet, Doris Lessing ou Mikhail Bulgakov.

Promoções Diversas

ban_bang

Por ocasião do lançamento da Revista Bang! 17 iniciaram-se promoções na Colecção Bang na FNAC. Entre os livros em promoção encontram David Soares, Michael Moorcock, George R. R. Martin ou Terry Pratchett.

FNAC 40+10

Continua também a promoção para os Bestsellers onde podemos encontrar O Pistoleiro de Stephen King, O Aleph de Jorge Luís Borges, ou a banda desenhada do Garfield.

DiadoPai-BAnner-630x215

Para o dia do Pai, a Bertrand seleccionou As Terras Devastadas de Stephen King, O Império final de Bradon Sanderson (na secção de Grandes Romances), Contos Completos dos Irmãos Grimm, Histórias dos Sete Reinos de George R. R. Martin, A Estirpe de Chuck Hogan e Guillermo Del Toro ou Mar de Afonso Cruz.

Promoções: FNAC (40% + 10%)

FNAC 40+10

Normalmente a palavra bestsellers é o suficiente para me afastar mas a promessa de 50% de desconto lá me fizeram ir ver o que se encontrava na lista e lá encontrei coisas interessantes, como Aleph de Jorge Luís Borges, O Pistoleiro de Stephen King (primeiro volume da série Gunslinger), O Primeiro Homem de Roma de Colleen McCullought, uma série de banda desenhada do Garfield, ou Breve História de Quase Tudo de Bill Bryson.

 

Promoções: Ler com Teorema – 50 % FNAC

BAN_LerCom_teorema_996

Desta vez calhou à Teorema a promoção de 50%. Entre os livros de Calvino e Borges encontramos também O Diletante e a Quimera de Pedro Medina Ribeiro, um livro de Philip Pullman (Jesus, o Bom, e Cristo, O Patife – o autor escreveu uma das melhores trilogias fantásticas juvenis que tive oportunidade de ler), e coisas curiosas como Baba Yaga pôs um ovo.

Promoções: 50% em Livros – FNAC

48h_jan2015_Livros

E a FNAC lança dois dias de promoções em vários artigos. Para uma selecção de livros o desconto é de 50%. De entre a selecção destacam-se O Escritor Fantasma de Zoran Zivkovic, Pássaros na Boca de Samantha Schweblin, A Morte Melancólica do Rapaz Ostra & Outras Histórias de Tim Burton ou A Sombra do Vento de Carlos Ruiz Zafon.

 

 

Últimas aquisições – e algumas dicas para gastar pouco (2015-01-17)

IMG_2985

Com a aquisição de um mini tablet para leitura tenho diminuído as aquisições em formato físico – ou pelo menos restringo-me às promoções ou livros usados. Excepção feita, claro, para a Banda Desenhada, edições nacionais ou especiais ou para aqueles livros em que quero mesmo ter o formato físico. Demasiadas excepções? Talvez.

E porque não experimentar ler contos passados numa realidade tão diferente da ocidental? Assim me interessei por estes dois livros de contos africanos, um de contos nigerianos e outro de contos cabo-verdianos. Vamos lá ver o que resulta daqui:

IMG_3001

Estes foram adquiridos através de grupos de venda de livros usados do facebook, onde se arranjam até livros nunca lidos, como novos, por preços que rondam os 5 ou 7 € (já com portes). Foi assim também que adquiri The Leaue of Extraordinary Gentlemen Century: 1910 e O Rapaz de Olhos Azuis de Joanne Harris, a autora de Chocolate que consegue ter histórias bastante interessantes para além do aparente romance melado, como Xeque ao Rei (que aconselho a leitura em inglês).

Por sua vez, O Encontro de Anne Enright foi comprado na nova livraria Fyodor Books, por 3€, onde se encontram vários outros da mesma editora por preços semelhantes, em português ou em espanhol. Mais recentemente iniciaram uma parceria com a Relógio d’Água para disponibilizar mais livros a preços interessantes.

IMG_3005

Tambem recentemente a Amazon inglesa iniciou uma promoção com Hardcovers a 3 e 4£ como os que estão abaixo. Organizada por John Joseph Adams, esta antologia promete bastante diversão, ou não lhe bastasse o título: The Mad Scientist’s Guide to World Domination. Uma completa lista de conteúdos encontra-se disponível no site oficial, bem como excertos e entrevistas. Five Odd Honors é o terceiro volume que me faltava, de uma trilogia de Jane Lindskold, que se inicia com Thirteen Orphans:

As far as college freshman Brenda Morris knows, there is only one Earth and magic exists only in fairy tales. Brenda is wrong. A father-daughter weekend turns into a nightmare when Brenda’s father is magically attacked before her eyes. Brenda soon learns that her ancestors once lived in world of smoke and shadows, of magic and secrets.

When that world’s Emperor was overthrown, the Thirteen Orphans fled to our earth and hid their magic system in the game of mah-jong. Each Orphan represents an animal from the Chinese Zodiac. Brenda’s father is the Rat. And her polished, former child-star aunt, Pearl—that eminent lady is the Tiger.

Only a handful of Orphans remain to stand against their enemies. The Tiger, the Rooster, the Dog, the Rabbit . . . and Brenda Morris. Not quite the Rat, but not quite human either.

IMG_3013

Finalmente Jaybird anda no meu radar há alguns meses e encomendei através do site da FNAC, no seguimento de uma promoção onde, por cada 20€ gastos, davam 10€ em cheque oferta. Esta promoção podia ser sobreposta a outras existentes (como os 10% de sócio ou outras de 50% em algumas obras). Mas voltando ao livro, abaixo encontra-se um detalhe da história, e eis a sinopse:

Poor Jaybird is a timid young chick who has never left his family home – and never will, if his elderly and domineering mother has anything to do with it. The time is coming, however, when he may have to face the world head-on. Jaybird was originally released as a digital comic and won huge acclaim from fans. This printed version is the result of a dedicated 3-year quest for crowd-funding – and it is certainly worth the wait. Jaybird is a real artistic triumph, a beautifully-realised, almost completely silent tale about the last in a generation.

Promoções: Cyber Monday Deals Amazon

cyberMonday_1_LandingBanner_900x120._V319048526_

Se a Black Friday se caracteriza por loucas promoções em lojas físicas, na Cyber Monday disparam as promoções digitais. É o caso nos ebooks na Amazon.com. Entre as escolhas de ficção científica encontram-se vários de Octavia Butler, Greg Bear (com Blood Music), Tim Powers, Fritz Leiber, Edward Whittemore ou Dan Simmons.